Bem vindo ao Arinos Notícias, Segunda-Feira, 15 de Outubro de 2018
Noticia
     
15 de Maio, 2018 - 14:38
Operação investiga prefeito do RS suspeito de oferecer dinheiro a adolescente em troca de sexo

Justiça proibiu prefeito de Planalto de manter contato com a menina ou familiares responsáveis pela denúncia. Foram cumpridas ordens judiciais no gabinete e em residências do investigado. O Ministério Público do Rio Grande do Sul realizou na manhã desta terça-feira (15) operação como parte de uma investigação sobre o crime de estupro de vulnerável. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em imóveis e no gabinete do prefeito da cidade de Planalto, no Norte do estado.


De acordo com a investigação, Antonio Carlos Damin teria oferecido R$ 1 mil para uma adolescente de 13 anos para que tivesse relações sexuais com ele. O caso foi informado ao Ministério Público, Conselho Tutelar e à Polícia Civil. Damin disse que vai se pronunciar sobre o caso à tarde.



Durante o cumprimento dos mandados judiciais, foram encontradas duas armas, uma com registro vencido e outra sem registro. O prefeito foi encaminhado para a delegacia de Planalto para o registro da ocorrência, e acabou liberado após o pagamento de fiança de R$ 2 mil. De acordo com o promotor de Justiça e assessor da Procuradoria Alexandre Salim, Damin teria proposto não apenas o pagamento em troca de sexo, como estaria molestando a menina. De acordo com o promotor de Justiça e assessor da Procuradoria Alexandre Salim, Damin teria proposto não apenas o pagamento em troca de sexo, como estaria molestando a menina. Salim diz que após o caso ter sido denunciado às autoridades, o prefeito teria marcado encontro com os pais da adolescente com o objetivo de convencê-los a retirar a representação. Indagado sobre um possível pedido de prisão, o promotor afirma que a análise do material encontrado nas buscas poderá determinar se esse pedido será feito.


"Estamos apurando, vamos ver o que encontramos no material apreendido, e depois será feita uma deliberação em relação ao pedido, ou não, de prisão", esclarece o promotor.



O material encontrado ainda será periciado. Uma outra investigação, por conta das armas encontradas na casa de Damin, também foi aberta.



Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça proibiu contato do prefeito com a adolescente ou familiares. Ele também não pode se ausentar da comarca de Planalto sem autorização judicial.

Agentes em frente à Prefeitura de Planalto, no Norte do Rio Grande do Sul (Foto: MP/Divulgação)




 

Fonte: G1
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
15/10/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2018 - Arinos Notícias