Bem vindo ao Arinos Notícias, Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017
opiniões
     
26 de Novembro, 2015 - 14:12
COMO A MEDICINA DA DOENÇA FUNCIONA

  Reinaldo Müller

Aos 30 anos, você tem uma depressãozinha, uma tristeza meio persistente: e o "doutor", prescreve, FLUOXETINA.

A Fluoxetina dificulta seu sono. Então, prescreve-se CLONAZEPAM, o Rivotril da vida. O Clonazepam o deixa meio bobo ao acordar e reduz sua memória... Então, você volta ao doutor.

La vai um antidepressivo da "nova" geração: Venlafaxina -- Duloxetina (baratinho...). Ou então, Risperidona -- Clozapina. É. Neurolépticos para deixá-lo "centrado".

Ele, o doutor, nota que você aumentou de peso. Aí, prescreve SIBUTRAMINA.

A Sibutramina o faz perder uns quilinhos, mas, lhe dá uma taquicardia incômoda. Novo retorno ao doutor. Além da taquicardia, ele nota que você, além da "batedeira" no coração, também está com a pressão alta. Então, prescreve-lhe ATENOLOL e LOSARTANA, o primeiro para reduzir sua taquicardia.

Bem, supomos que você já está com 35 anos e toma: Fluoxetina, Clonazepam, Sibutramina, Losartana e Atenolol. E parece, aparentemente adequado, prescrever um “polivitamínico”. Além, de um "broxante" diurético... é isso aí, velho.

Como o doutor não entende nada de vitaminas e minerais, manda que você compre (manipule) um “Polivitamínico de A a Z” da vida, que pra pouca coisa serve.

Muitas vezes ele faz uma manipulação com suplementos nutricionais (já que a farmácia de manipulação vai dar uma "comissão" pra ele) e que ele promete que vai te tirar do caixão... e você vai pagar a bagatela de R$.500 e poucos reais por mês!

Note que é um aglomerado de vitaminas e aminoácidos para sugestioná-lo, e no entanto, é um efeito PLACEBO. Vamos combinar que tudo que ingerimos em excesso o organismo se encarrega de "jogar fora" (inclusive, junto com a sua "suada" grana!).

Mas, na mídia, o Luciano Huck disse que era ótimo tomar suplementos nutricionais. E você acreditou, e comprou. Tadinho.

Já se vão aí muito dinheiro por mês. Pode pesar no orçamento. O dinheiro a ser gasto em investimentos importantes escorre para o ralo da indústria farmacêutica...

Você começa a ficar nervoso, preocupado e ansioso (apesar da Fluoxetina e do Clonazepam), pois as contas não batem no fim do mês.

Começa a sentir dor de estômago e azia. Seu intestino fica “preso”. Vai a outro doutor. Prescrição: OMEPRAZOL + DOMPERIDONA + LAXANTE “NATURAL”.

Os sintomas somem, mas, só os sintomas, apesar da “escangalhação” que virou sua flora intestinal. E começa a criar "peitinhos"... Ginecomastia causada pelo OMEPRAZOL. Outras queixas, também, aparecem...

Dentre elas, uma é particularmente perturbadora: aos 37 anos, apenas, você não tem mais potência sexual. Além de estar “brochando” com frequência, tem pouquíssimo esperma e a libido está embaixo dos pés...

Agora se você tem mais de 50 anos para o doutor da medicina da doença, isso não é problema. Até manda você escolher o remédio: SILDANAFIL, TADALAFIL, LODENAFIL ou VARDENAFIL.

Sua potência melhora, mas, como consequência, esses remédios dão uma tremenda dor de cabeça, palpitação, vermelhidão e coriza (e uma coceira braba. rsrs).

Não esquenta. Não há problema. O doutor aumenta a dose do ATENOLOL e passa uma NEOSALDINA para você tomar antes do sexo. Se precisar, instila um “remedinho” para seu corrimento nasal, que sobrecarrega seu coração (olha aí, a Taquicardia...). E receita uns remédinhos "dematológicos" para os pruridos (tudo baratinho -- Nistatina -- Tioconazol -- Fluconazol...).

Quando tudo parecia solucionado, aos 60 anos, você percebe que seus dentes estão apodrecendo e caindo. (cá entre nós, é o antidepressivo)..

Tome grana pra gastar com o dentista. Nessa mesma época, outra constatação: sua memória está falhando bem mais que o habitual. Mais uma vez, correndo para seu doutor, É o CLONAZEPAM! ele troca por Alprazolam. Deu no mesmo!

Nos exames de rotina a sua glicose está em 110 e seu colesterol em 220. Nas costas da folha de receituário, o doutor prescreve METFORMINA + SINVASTATINA. As estatinas são para reduzir a gordura do sangue e previnir infartes e AVC's. É para evitar Diabetes. Diz, o cuidador de sua saúde(?!).

Vamos lá. Você já toma: FLUOXETINA, CLONAZEPAM, LOSARTANA, ATENOLOL, POLIVITAMÍNICO de A a Z (manipulados), OMEPRAZOL, DOMPERIDONA, LAXANTE “NATURAL”, SILDENAFIL, VARDENAFIL, LODENAFIL ou TADALAFIL, NEOSALDINA (ou “Neusa”, como chamam), METFORMINA e SINVASTATINA e/ou ATORVASTARTINA (convenhamos, isso está muito longe de ser saudável!). E seu fígado e seus rins vão pro saco!

Mil reais por mês! Por baixo. E sem saúde!!

Mas, você ainda continua deprimido, cansado e engordando. O doutor de novo. Troca a Fluoxetina por DULOXETINA, um antidepressivo “mais moderno” (e mais caro).

Após dois meses você se sente melhor (ou um pouco “menos ruim”). Porém, outro contratempo surge: o novo antidepressivo o faz urinar demoradamente e com jato fraco. Passa a ser necessário levantar duas vezes à noite para mijar. Lá se foi seu sono. Seu descanso extremamente necessário para sua saúde.

Mas isso é fácil para seu doutor: ele prescreve TANSULOSINA para ajudar na micção, e no ato de urinar. Você melhora, realmente, contudo... não ejacula mais. Não sai nada!

Vou parar por aqui. É deprimente. Isso não é medicina. Isso não é saúde!

Essa história termina com uma situação cada vez mais comum: a DERROCADA EM BLOCO da sua saúde: Você está obeso, sem disposição, com sofrível ereção e memória e concentração deficientes. Diabético, com problemas renais, hipertenso e com suspeita de câncer.

Dentes: nem vou falar. O peso elevado arrebentou seu joelho (um doutor cogitou até colocar uma prótese).

Surge na sua cabeça a ideia maluca de procurar um CIRURGIÃO BARIÁTRICO, para “reduzir seu estômago” e um PSICOTERAPEUTA para cuidar de seu juízo que ficou destrambelhado..

Sem grana, triste, ansioso, deprimido, pensando em dar fim à sua minguada vida e... DOENTE, muito doente! Apesar dos “remédios” (ou por causa deles!!).

E a indústria farmacêutica? “Vai muito bem, obrigado!”, mais ainda com sua valiosa contribuição por anos ou décadas.

E o seu doutor? “Bem, obrigado. Já trocou de carro (importado) duas vezes, comprou uma lancha e foi duas vezes passear na Europa em poucos meses de intervalo. Graças à sua doença (ou à doença plantada passo-a-passo em sua vida).

Por isto eles não querem os médicos "cubanos". Não querem perder a mordomia. Querem só aumentar a clientela diminuindo o tempo dispensado às consultas. Grana, mano. Isso que os motivam... Só 70% deles. Não sejamos injustos!

Não se esqueça que mais de 90% dos médicos são "filhinhos de papai" (muitos filhos de médicos, também) e querem perpetuar suas benesses -- seu conforto material -- aumentar seus investimentos... Seu patrimônio.

E tudo isso às custas do paciente ingênuo, hipocondríaco, assustado, ansioso...

Este é o Brasil IDEAL para os médicos mercenários e inescrupulosos. E eu não falei. ainda, dos cirurgiões - plásticos, cardiologistas, endocrinologistas...

É, velho.. A saúde no Brasil é um comércio, altamente, lucrativo. E viva a doença!

 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
mais opiniões
06/10/2016
11/04/2016
26/11/2015
22/07/2015
24/03/2015
21/03/2015
18/03/2015
17/03/2015
09/02/2015
07/01/2015
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2017 - Arinos Notícias