Bem vindo ao Arinos Notícias, Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017
opiniões
     
13 de Novembro, 2014 - 09:38
O futuro pede passagem

  Onofre Ribeiro


Pequeno estudo produzido pelo IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária, chamado “AgroMT 2022”, publicado no ano passado, traz um cenário muito promissor e de muita responsabilidade para Mato Grosso. Aponta que até o ano de 2022 o mundo terá três grandes tendências que irão nos pressionar diretamente:



1 - crescimento populacional no mundo. Sai dos atuais 7,7 para 7,8 milhões de habitantes em 2022;



2 – migração da população para áreas urbanas. Estima que em 2022, 55% da população mundial seja urbana;



3 – Aumento da renda per capita, nos países em desenvolvimento. A renda passará dos atuais US$ 7,875 para US$ 9.567 em 2022.



O raciocínio é o de que a pressão por alimentos aumentará significativamente no mundo, em função da urbanização, do crescimento populacional e do aumento da renda per capita. 



As mudanças climáticas no mundo oscilam ano após ano. No Brasil, especialmente no Centro-Oeste o regime climático ainda se mantém regular. Recentemente, em Sinop, conversei com o sempre lembrado ministro da Agricultura brasileiro, Alysson Paulinelli (1975/1979), um dos ícones da modernização agrícola do país. Foi, por exemplo, o criador da Embrapa que mudou as feições da agricultura e da pecuária brasileiras. Ele afirma que no mundo a biotecnologia terá que se debruçar na produção de sementes e de variedades alimentares capazes de conviver com pouca água, pela ausência de chuvas. Porém, essas variedades terão baixa produtividade.



Com isso. Uma produção alimentar em larga escala estará diretamente ligada ao clima no futuro próximo. Aqui cito alguns números de Mato Grosso. Produção de grãos na safra de 2012/2013 – 38 milhões de toneladas; 2013/2014 – 42 milhões de toneladas; 2014/2015 – 50 milhões de toneladas (estimativa do Ministério da Agricultura). Estimativa do IMEA para 2022: 67,7 milhões de toneladas.



Isso mostra uma imensa responsabilidade das gestões estaduais e das representações institucionais, além das representações parlamentares, para preparar as condições indispensáveis para este estado imenso. Na verdade, nosso estado mudará a cara completamente nos próximos sete anos.



É de tal responsabilidade, que se Mato Grosso fosse um país seria um país rico com grande influência no mercado mundial de alimentos. País ou não, a verdade é que o futuro está diante do nosso nariz pedindo passagem.



Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso


 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
mais opiniões
06/10/2016
11/04/2016
26/11/2015
22/07/2015
24/03/2015
21/03/2015
18/03/2015
17/03/2015
09/02/2015
07/01/2015
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2017 - Arinos Notícias